Quando vires os teus olhos a verem-te, quando não souberes se tu és tu ou se o teu reflexo no espelho és tu, quando não conseguires distinguir-te de ti, olha para o fundo dessa pessoa que és e imagina o que aconteceria se todos soubessem aquilo que só tu sabes sobre ti.

José Luis Peixoto

terça-feira, 7 de julho de 2015

I know where they are

daqui

And remember: "Life is much easier if you know where are the kisses we need".

[Happy monthiversary] 

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Não esquecer

Saudades de te ler...de te seguir, de te ter ao lado para dois dedos de conversa regados com muito riso e de um final em que com toda a tranquilidade e sabedoria me ensinas algo sem nunca te aperceberes de que acabaste de o fazer. Saudades da leva com que levas a vida e que me mostravas que era simples levá-la assim. 
NC

[Para nos dias de tempestade cá dentro fazer o coração voltar ao ritmo certo]

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Às vezes, na pressa dos dias perdes-te. Perdes o norte, perdes o sul, a direcção, o foco, a certeza do que (e de quem) és. Continuas a andar porque sabes que a vida não espera por ti, mas nem te perguntas para onde vais. Acumulas dias na vida e nem te apercebes que não somas vida aos dias.


E em três dias de "retiro" encontras-te, confirmas pelos olhos dos outros quem és e o quanto isso é importante para ti, desenhas o que queres da vida e orgulhas-te do tanto que já conseguiste e o quanto caminhas todos os dias um bocadinho mais para isso. Voltas a sublinhar as tuas prioridades e decides que é isso que vai ser o teu futuro. 

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Gostar, e não jogar

Porque o querer tem a ver com urgência, com já. todo o tempo perdido em testes e jogos podia ser aproveitado em beijos e risos, todo o tempo gasto a analisar a mente do outro podia ser usado para descobrir o corpo do mesmo e, convenhamos, todo o tempo perdido em se fazer de difícil só mostra o quanto se tem mais interesse em jogar do que em gostar.
 

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

«Um dia o sábio estava sentado com um pequeno rapaz a conversar sobre a sua vida e disse:
- Rapaz, eu tenho, sempre tive e irei ter sempre uma luta terrível entre dois lobos no meu interior.
- Uma luta entre dois lobos mestre!?
- Sim. Um deles é mau e traz consigo o arrependimento, a arrogância, a culpa, o ego, a falsidade, a inveja, a mentira, o orgulho, a raiva, a superioridade e a tristeza. O outro é um lobo bom e traz consigo a alegria, o amor, a bondade, a compaixão, a empatia, a esperança, a fé, a humildade, a generosidade e a verdade.
- E eles não se atacam mestre?
- Atacam. E esta mesmo luta existe dentro de ti e dentro de todas as pessoas do mundo…
O pequeno rapaz fez silêncio por alguns instantes e, de seguida, perguntou:
- Qual deles vai ganhar mestre?
E a resposta do mestre foi simples:
- Aquele que tu alimentares.»

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

E apesar de tudo, rimos

Quando se sabe que o sol nasce todos os dias, tem-se o sossego e a alegria tonta de simplesmente esperar que a terra - e o destino - rodem o suficiente para nos alinhar de novo com o que é nosso.

 

domingo, 22 de junho de 2014

Há sempre perdão (mesmo longe da paixão)

Talvez hoje o mar adentro
Onde o coração dispara
Onde o nosso amor de sempre
Pode nos levar a casa
Tiago Bettencourt

Só o amor de sempre nos pode levar a casa. Só o amor de sempre nos apoia e nos contraria. Só o amor de sempre está, apesar de tudo, sempre do nosso lado. Porque o amor de sempre não dá mas ensina, não evita a queda mas ampara, não tira a dor mas ajuda a suportá-la. Porque o amor, o de sempre, perdoa. E este amor, este amor só pode ser o de sempre.  

sexta-feira, 6 de junho de 2014



Ou não perdoes, mas deixa andar. 

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Na curva do meu pescoço

Acreditar que sim, que é este o caminho. E se não for, voltamos atrás e começamos de novo. Um bocadinho (um bocadão) mais todos os dias. Com calma, porque me ensinaste que é preciso dar tempo ao tempo, e tudo se resolve. Porque no Boa noite do fim do dia já sinto o Bom dia com um abraço. E não há nada neste mundo que não se resolva com um abraço bem apertado e a tua cabeça na curva do meu pescoço.

Don't close your eyes unless you can dream. Don't open your eyes unless you can believe.

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Então é Amor

Se as dificuldades diminuem quando partilhadas. Se os receios se transformam num mote comum para unir esforços e ultrapassá-los. Se num momento de silêncio em que se escuta o outro se ajudam a reparar os estragos de um mau dia. Se na intensidade de um abraço se concentra a paz de uma vida. Se o beijo que nos acorda e a primeira palavra que se escuta nos fazem ter a certeza de que, o que quer que aconteça, vai valer a pena regressar no final do dia. Se a outra pessoa da nossa vida significa tudo isto, o Amor é, será sempre, suficiente. Suficiente para ter todas as certezas do mundo mesmo que a pior das dúvidas e o mais tenebroso medo nos assalte. Porque amar e ser amado só nos pode trazer protecção, segurança e paz.

terça-feira, 1 de abril de 2014

Disponibilidade de coração

A forma como me pegas na mão. Como, no meio da confusão, me procuras com o olhar e me fazes saber que estamos ali juntos. O carinho com que pousas a tua mão no fundo das minhas costas, onde quer que estejamos, e me fazes sentir em casa. O beijo suave na testa, no pescoço, nas costas sem constrangimentos nem embaraços. A tua disponibilidade de afectos, de coração.  

A capacidade de apagar um dia mau no conforto único de um abraço forte.

sábado, 29 de março de 2014

Aqui deste lado não poderias ser quem eras, quem serias. Fugiste de um mundo pequenino, de uma asfixia

(Pedro Paixão)

quinta-feira, 20 de março de 2014

Tenho saudades tuas. Morro de saudades tuas. Falta-me o conforto do chá de maçã e canela de verdade e o arranjares solução para tudo, sempre. Continuo a mexer os pés quando não quero adormecer e lembro-me de ti. A lua, bem, a lua tem também o teu nome gravado. Quando as palavras não são muitas, tenho menos certezas do que aquelas que sempre tive contigo. Nem todos os dias me lembro de ti mas ainda não consigo esquecer a tua ausência.
And once the storm is over you won’t remember how you made it through, how you managed to survive. You won’t even be sure, in fact, whether the storm is really over. But one thing is certain. When you come out of the storm you won’t be the same person who walked in. That’s what this storm’s all about.

Haruki Murakami, Kafka on the Shore

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Stand and stare


"What is life if, full of care
We have no time to stand and stare?

No time to stand beneath the boughs
And stare as long as sheeps or cows

No time to see, when weeds we pass,
where squirrels hide their nuts in grass

No time to see, in broad daylight
Streams full of stars, like skies at night

No time to turn at Beauty's glance,
And watch her feet, how they can dance

No time to wait till her mouth can
Enrich that smile her eyes began

A poor life this is if, full of care,
We have no time to stand and stare.


Leisure de William Henry Davies. 1911. encontrado aqui.

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

I cannot unsee what I've seen. I cannot unknow what I've known.

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Sê tu própria e a tua melhor amiga

Às vezes tens que ser a tua própria estrela, o teu anjo da guarda. Tens que ser o teu próprio herói, merecer o teu próprio orgulho e senti-lo, bem forte. Tens que ser tu a nadar e tu também, nas bancadas, a torcer. Tens que ser o ídolo e o fã, tens que te admirar a ti próprio pelo que fazes, pelo que és, pelo que representas.
Às vezes tens que brilhar mais que o sol, ser a mais bondosa, a mais luminosa, a mais humilde. Tens que fazer as perguntas e saber as respostas, ter tempo para falar e conseguir ouvir.
Porque às vezes dás por ti, e no meio da multidão, no meio da família e dos amigos, de tanto amor que te têm, és a única que, naquele momento, está lá. E é com essa pessoa que tens, acima de tudo, que aprender a admirar. A elogiar, quando te olhas ao espelho. A felicitar, quando as coisas correm bem. A mimar, quando a vida é dura. Sê tu própria e, quando o fores, sê também a tua melhor amiga.

Espectacularmente bem escrito, aqui. (Repost)

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

We will do it.

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

2013

2013 trouxe-me dúvidas, muitas dúvidas, mas trouxe-me ainda mais certezas.
Fui sozinha e adorei ser só eu. Reaprendi a felicidade comigo mesma, conquistei um lugar onde não conhecia ninguém e construí mais uma parte da minha família. Viajei, viajei muito. E falei escrevendo, muito também. Aprendi a ceder uma parte do meu espaço. E cresci.
Londres e o reencontro com a família. Irlanda e voltar a nós. Suiça e Luxemburgo e sabermos que depois disto ficamos amigos para sempre. Berlim e a nossa vida que mudou tanto desde então. Amesterdão muitas vezes e com uma das pessoas mais importantes da minha vida. Bélgica e a inesquecível viagem de Qashqai e tudo o que lá vivemos. Utrecht e não gostar assim tanto porque afinal o que interessa é estarmos juntos. Tive muito orgulho do meus país e divulguei-o intensivamente durante 4 dias. 
Fiz amigos, muitos e pessoas que vão ficar para sempre na minha vida. Fiz melhores amigos também. E mantive aqueles que já tinha. Estive sempre presente na vida dos meus, mesmo com tantos kms a separar-nos. Fiz a diferença naquilo que mais me faz feliz, as pessoas. Apaixonei-me. Deixei-me levar, aprendi a sermos os dois porque agora sei que "It's always better when we're together". Cumprimos promessas de infância e fui madrinha de casamento de uma amiga de sempre. Decidi que sim, que talvez valesse a pena, e perdi uma pessoa muito importante na minha vida. Senti que fiz muita falta no dia-a-dia, em especial a alguém com quem sempre vivi lado a lado.
A maior certeza que tenho no fim deste ano é que "quando se pertence, nunca se parte". E isso, isso enche-me o coração daquilo que realmente importa. 

domingo, 22 de dezembro de 2013

- How do you know that?
- Because you said you wouldn't.